13 maio 2009

Vixe Mainha como te amo

Mamãe me dizia que eu era sua canção de ninar,a coisinha bonitinha dela qual valia ouro,lembro-me do seu carinho na hora de dormir,ela sempre colocava a perna sobre mim[sim até pouco tempo eu dormia com a minha mãe].As entradas do seu rosto é a mais bela escultura criada pela natureza,a sua gargalhada a música mais perfeita,e no seu colo existe a cura para controlar meu apimentado temperamento.Hoje é seu aniversário Mainha e infelizmente só posso ligar para você.


Nos altos e baixos momentos do relacionamento mãe e filha,aprendi com minha mãe muitas coisas e vou partilhar algumas....


* Reclamar dos filhos

* Trabalhar,cuidar e alimentar a ninhada

* Dar carinho,conversar e pedir para ir ao cinema com ela assistir "Dois filhos de Francisco"

* Proteger contra o mal

*Carregar no colo

* Amar incondicionalmente

* dar uns tapinhas quando a filha aparece com uma tatuagem enorme nas costas.

* Perder o controle

* Pedir desculpas quando esta errada

*Cuidar da filhinha quando ela está morrendo de cólica

*Prender a gata da filha na coleira para não sujar a casa.

* Cobrar boletim mesmo que a filha esteja na faculdade.

* Ser apaixonada pelo José Mayer

* Dar livros e nunca comprar aquela caixa de chocolate que a filha ama.

* Dizer que a filha é a cara do pai.

*Mandar-me para o inferno quando esta com raiva.

*Ler meus diários

*Sentir meu cheiro

* Me cobrir quando estou dormindo.

* Dizer sempre que sou a pessoa mais especial do mundo.

* E nos momentos mais complicados falar que: "eu posso e vou conseguir".

Descobrir que minha mãe é a resenha que nunca terei coragem de escrever[fico imaginando como vai ser,quando eu tiver uma pestinha].E nessas andanças pelo mundo ganhei outras mães que me adotaram como filha.Mas mesmo longe me lembro sempre mamãe das tardes de sol na praia, que conta a história de nossas vidas, onde catávamos conchinhas e partilhava-mos do nosso mundo.


Feliz aniversário e a palavra é saudade,preciso te ver.

13 marteladas:

Fernanda Leal disse...

Minha mãe também acha o José Mayer lindo. Acho que é mal de mãe! UHSUAHS Muito lindo, Flor.
E a sua coluna no Dedo-Duro é mara! Não achei doida não. :)

Gisa Dias* disse...

Oooh,que post lindinho!
Gostei, muito legal!

bjokas*

Atreyu disse...

Eu me emocionei lendo isso, rsrsrsrsrsrs...
Se ela ler vai chorar tenho certeza!!!
Lindo
*_*

Erica Ferro disse...

Lindo! *-*

Também nunca conseguirei expressar tudo que a minha mãe é em algumas linhas nem num livro, nem em mil livros.
Ela não é fácil e nem possível de se descrever.
Ela transcede tudo isso.
Mas o amor que sinto por ela... ah, esse sim ela sente lá dentro do coraçãozinho dela.
Nem precisa de descrições do que quer que seja se o coração da gente sente.
Mas as tentativas são válidas, e nos emocionam... ah, como nos emocionam!

Hellen Mesquita disse...

Mais uma vez estou aqui. =)
Parece que temos uma mãe em comum, alias tds elas são iguais só muda de endereço e filho. rs

Deyvid . disse...

Eii Parábens pelo blog!!

Curti mto!

bJU!!

http://lucideznua.blogspot.com/

Bah disse...

Mãe é tudo, mesmo ela as vezes enchendo nosso saco. rs
Mas faz parte né?

Emocionante o post Flor.

Meu beijo.

Yasmin disse...

queria poder escrever algo assim, mas mãe é mãe, independente de tudo.
Belo texto, verdades incontestaveis.

Hosana Lemos disse...

Eu chamava a minha de 'mainha' também! :D:D

que não demore a vc ver sua mamãe!!
^^


bjão

Natty disse...

Aprendemos coisas e lições 24hrs por dia com elas. E isso é ótimo.

beijos e volte sempre que sentir saudade

Tamires B. disse...

Sua mãe deve ser uma mãe e tanto pelo carinho que vc tem por ela, AHEUHEUEH

Criei meu novo blog, se quiser participa la, OK?
http://hibernar.blogspot.com/

:**

Maíra disse...

Dizer que a filha é a cara do pai... ela vive dizendo isso, aheuaiuhaoeiuaheae.

ah! a minha mainha também acha o José Mayer lindo.

e entre tantas outras coisas, quando ela bota uma praga, pode esperar que acontece! iauheuaiehaueihoauhae


beijooocas

bru. disse...

nossa, não somos nada sem nossas mães :)