08 março 2010

Grande final

Primeiro você se transforma em uma louca. Apaga todos os comentários do Orkut, deleta todas as fotos dele e as vezes as suas fotos também, liga para a amiga que vivia te chamando para sair e você nunca aceitava o convite porque estava namorando,e diz a seguinte frase,[EU QUERO BEBER], xingar ele não vai adiantar muito,tranzar com o melhor amigo dele também não,as tequilas não vão fazer efeito e os conselhos só vão te levar para uma dupla interrogação.Passeando pelo mais completo ato de insanidade você faz uma fogueira numa lata de leite ninho e queima todas as lembranças,mas não adianta, o desgraçado continua grudado na sua pele,Assumir a perda é complicado,então a opção é ligar para os amigos que quebram aquele galho nas noites de sábado,conversando,chorando,xingando,desejando o mal,o papo acaba na cama,com vinho,cócegas,sexo e besteiras noturnas,ai um sentimento de melhora começa a brotar e a dor vai visitar o cachorro da esquina.

Alguém já conseguiu se libertar do amor?Dessa posse insana que é a paixão sentida por uma pessoa que adjetivamos como especial?O seu nome agora é depressão,assistir Cidade dos anjos é a melhor opção,chorar escutando Leone parece uma terapia,descrente e abraçada com o urso de pelúcia que agora será o seu único companheiro na masturbação.Ai, buscando a libertação você começa escrever um texto emo idiota para se libertar desse sentimento antigo,dessa lembrança filha da puta,tocando o seu corpo,a dor dói,irrita,e pode até te matar por alguns segundos,mas chega um momento de encarar que a vida continua,e que o Zé foi um sacana.As amigas, safadamente te fazem escutar que o tempo cura todas as feridas,essa fórmula não chegou na minha caixinha de correio.


É duro somar todos os segundos que pedir o meu tempo pensando nessa situação.Chega uma hora que você cansa de pensar.Seu mini mundo veste uma nova roupa e sai para fazer as pazes com a noite.É sempre grande menina e pequena mulher diretamente ligada a fé que você deposita em você é só.Terminar e seguir em frente deve ser a doença que mais atinge os corações humanos.Puta merda,poderia ser mais fácil.Não olhar para o passado ajuda muito.Vamos nascer de novo?Viver na mais alta nuvem do céu,beber vinho com gatinhos pervertidos,beijar uma guria sem julgamento,andar nua na Avenida Paulista,beber,beber e beber recitando os versos sacanas de Jorge Amado,sim eu queria ser a D.Flor e os seus 2 maridos.A felicidade e a burrice andam de mãos dadas,se casaram em um boteco de esquina qualquer,o prazer esta contida no ato de beber,e mandar o sistema de pessoas vestidas ir para o inferno.Maldito condicional,é sempre um falso,mais um falso com resultado verdadeiro.


Beijos,bye bye.

2 marteladas:

Myrella Andrade disse...

To vivendo muito isso!
adeus.
saioaisouioasuio
parabéns,seu blog é lindo *=

Daniel Maia Silveira disse...

Ah! Que bom que voltou a escrever. Fiquei feliz!

Então, acho que essas questão nunca terá uma resposta definitiva. Já vivi isso uma vez e demorou uns 2 anos pra sentir que tinha realmente passado. Foi foda demais...

E por falar em foda, nada como um fuck friend pra ajudar a esquecer. Enfim...

Bjos.