22 novembro 2010

Desdos 15 anos eu planejo fugas....

   


Eu quero embarcar no próximo avião em Campinas e ir para qualquer lugar e me transformar novamente,comendo,rezando e amando.
(...) O vício é a marca de toda história de amor baseada na obsessão. Tudo começa quando o objeto de sua adoração lhe dá uma dose generosa, alucinante de algo que você nunca ousou admitir que queria - um explosivo coquetel emocional, talvez, feito de amor estrondoso e louca excitação. Logo você começa a precisar dessa atenção intensa com a obsessão faminta de qualquer viciado. Quando a droga é retirada, você adoece, louco e em crise de abstinência ( sem falar no ressentimento para com o traficante que incentivou a você adquirir seu vício, mas que agora se recusa a descolar o bagulho bom - apesar de você saber que ele tem algum escondido em algum lugar, caramba, porque ele antes lhe dava de graça). O estágio seguinte é você esquelética e tremendo em um canto, sabendo apenas que venderia sua alma ou roubaria seus vizinhos só para ter aquela coisa mais um vez que fosse. Enquanto isso, o objeto de sua adoração agora sente repulsa por você. Ele olha para você como se você fosse alguém que ele nunca viu antes, muito menos alguém que um dia amou com grande paixão. A ironia é que você não pode culpá-lo. Quero dizer, olhe bem para você. Você está um caco, irreconhecível até mesmo aos seus próprios olhos. (...)  



                                                    Trecho de Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert



Engraçado é que já passei por isso,e me vi mudando de cidade para solucionar os meus problemas,na realidade só fugir das minhas crises existenciais...

Fugir é sempre uma opção ...

6 marteladas:

tico litlle disse...

minha namorada ta lendo esse livro, se ela fugir, ja sei pq!

DESASSOSSEGADA disse...

Ola cheguei aqui atraves do blog do maldito achei muito legal, vc escreve super bem, voltarei assim q possivel.

Bjos

tico litlle disse...

e qdo disse que nao voltava pro blog, falou serio!

mythic disse...

quanto mais tempo estou ca minha mulher mais vontade tenho de fugir pro japão ....ou outro sitio longe

Sapa disse...

Queria agradecer a presença de vcs nesse meu blog abandonado,acho que vou voltar a escrever...

Beijos

Jefhcardoso disse...

Ainda não li o livro de Elizabeth Gilbert, mas este é um daqueles livros cuja a fama lhes precede. Preciso ler. Gostei do trecho. Obrigado pela oportunidade, Sapinha!
Obrigado também por seu comentário em meu blog. Casas antigas são inspiradoras. Certo? [sorrio]