11 abril 2011

eu tento...




Tive de encontrar algum lugar mais alto. Sempre tive receio de falar com pessoas mortas, aquelas que só te olham quando precisam de você, sim elas são mortas... Todas as pessoas que me conhecem podem dizer que não me conhecem, sim, sou complicada e adoro beber chá, caipirinha também,se a minha alma realmente existe,gostaria de vendê-la, por segundos de palavras ditas com verdade.


Nathi você não é uma pessoa que sentiriam falta, crimes e castigos me atacam. Vai demorar um tempo, muito tempo ainda para esquecer, sou tola e estupidamente chorona, a idade n cura nada...

Sou esforçada para ficar sozinha, e tento ver além do meu nariz de panela, eu não quero mais usar roupas e falar com as pessoas, isso só piora a saudade de todas as coisas que eu não deveria sentir saudades. Quando a gente ganha tudo parece estar perdido, ao menos comigo, sempre voando como balões, eu era a criança chorando. Queria descansar a cabeça em alguém, violão, mochila, estrada, sonhos que se perdem na rotina de uma Empresa, será que volta? Tenho medo de acabar como uma diplomada cega, o que é a cegueira pra ti?Os gatos sim  tem paz, e sete vidas para viver, eu só tenho uma e ainda durmo pra caramba,doentes nunca se curam totalmente,vamos aceitar e não entendam

4 marteladas:

Jefhcardoso disse...

Todos tentamos. Tomar chá faz bem. Caipirinha tem hora. E quer saber, seja gentil com todos, mas não aceite nunca conselho de pessoas mortas. Esse lance de alma é coisa de quem está vivo. [sorrio] E acima de nós, quem se dá bem é o gato. Malandro o gato...
Não quero mais lhe chamar pelo apelido do blog. Posso me recusar? Quero saber o seu nome, moça. Um grande abraço! Obrigado por seu forte comentário em meu blog!

Vanessa disse...

Aceitar e não entender...

Wagner disse...

Eu sempre digo:
"Se a vida fosse fácil, não teria graça, mas a minha poderia ao menos ser menos complicada."
Continue tentando e saiba que aqui tem alguem torcendo por vc.
Te adoro mais do que vc deve imaginar.
Mil bjos e muitos cherinhos nesse pescoço.

JAIRCLOPES disse...

Fazia tempo que eu comparecia ao teu blogue, mas foi com grande alegria que constatei o quanto tuas reflexões merecem ser lidas. Aos lê-las me dei conta que ainda existe inteligência na bloguesfera, Parabéns, JAIR.